A AGENDHA, por meio do Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas realiza cercamento da ESEC

A AGENDHA, por meio do Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas da ESEC Raso da Catarina (PRAD ESEC RC), iniciou, nesta quinta-feira dia 28 de outubro de 2021, o cercamento da área de 112 hectares, nos quais está sendo desenvolvido este PRAD, na Mata da Pororoca, também conhecida tradicionalmente como a Mata dos Paus Grandes, e seu entorno, visando-se a regeneração natural dos 11 ha desta mata; além da regeneração induzida em 46 ha e ainda a recuperação conduzida em outros 55 ha.



Com o objetivo de reduzir e até impedir a ocorrência de novas perturbações ao seu frágil equilíbrio ambiental, por causa de atividades antrópicas, a cerca de estacas de madeira e arames farpados, vai contribuir com o impedimento dos pastoreios livres de gado bovino, dos rebanhos de famílias de vaqueiros, de fundos de pasto e de indígenas, e também de fazendeiros pecuaristas do seu entorno, que tradicionalmente, nos meses mais quentes e sem chuvas, visando "renovar os pastos", fazem queimadas em suas áreas de Caatingas e de pastagens cultivadas de capins introduzidos, sem tomarem todos os cuidados que são necessários para impedir a expansão do fogo, que sem controle, muitas vezes, se transformam em incêndios florestais, que se espalham até atingir o interior da Estação Ecológica, causando graves danos à vegetação nativa e matam muitos animais de várias espécies silvestres.


A cerca também tem a função de impedir que vaqueiros e caçadores inconsequentes, se arranchem e façam fogueiras, na área de atuação deste PRAD ESEC RC, pois quando não são apagados completamente, estes pequenos fogos se transformam em incêndios florestais, como o que ocorreu no dia 27 de outubro de 2021, e dedtruiu uma área grande de vegetaçao nativa, bem próxima da Mata da Pororoca.


A cerca também servirá para inibir, pelo menos, nestes 112 hectares, a ocorrência de caças predatórias de animais silvestres, que são Crimes Ambientais, que se repetem muitas vezes na ESEC RC como um todo.


O desenvolvimento deste PRAD ESEC RC, como parceria da AGENDHA com o @ @icmbio - ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), conta com o assessoramento e apoio técnico do Analista Ambiental Osmar Borges e das equipes de Brigadistas, para abrir as picadas para a construção da cerca e os aceiros para tentar bloquear as queimadas; além de ajudarem à escavar os buracos e fincar as estacas e os mourões; e por fim, estender e afixar os quatro fios de arame farpado e colocar os balancins.


O Projeto de Recuperação de áreas Degradadas da ESEC Raso da Catarina é financiado pelo GEF Terrestre (Fundo de Desenvolvimento Global), em parceria com o @funbio_brasil (Fundo Brasileiro para a Biodiversidade), o Banco Interamericano de Desenvolvimento e o Ministério do Meio Ambiente – Governo Federal.


A realização das atividades deste PRAD ESEC RC, também tem a parceria institucional da AGENDHA com a @onetreeplanted (Uma Árvore Plantada), para a produção, o repasse e o plantio de mudas da sociobiodiversidade no interior e no entorno da ESEC.


Além do importante apoio da @diocesepauloafonso (Diocese de Paulo Afonso), que disponibilizou a área onde está instalada a estufa/viveiro, que possibilita a produção anual de 200 mil mudas da biodiversidade local e da agrobiodiversidade de Povos e de Comunidades Tradicionais, Extrativistas e da Agricultura Familiar.


Por Maurício Aroucha - AGENDHA

54 visualizações0 comentário