Turismo Comunitário: Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar

A Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf), realizou, nesta sexta-feira (11), o evento Turismo Comunitário: Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar. O objetivo foi debater a conjuntura atual do turismo comunitário na Bahia, face à necessidade de políticas públicas estaduais, em forma de editais específicos para o turismo rural e dar visibilidade às experiências exitosas.



As ações realizadas pelo projeto Bahia Produtiva, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR), para a implantação de projetos voltados para o Turismo de Base Comunitária (TBC), foram apresentadas durante o evento, que integrou a programação da 11ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária, que acontece até este domingo (13), no site www.feiradaagriculturafamiliar.com.br, 100% on-line e gratuita.


Alberto Viana, educador, pesquisador e consultor em Turismo Comunitário, ressaltou que a modalidade do Turismo de Base Comunitária (TBC) é um tema contemporâneo, que traz a possibilidade de se conviver com diferentes formas de vida e cultura, em convivência com a natureza, entre outros diferenciais:


“Com a cooperação de todos teremos um mosaico de TBC, mais produtivo”. Ele observou ainda a necessidade de ter profissionais de turismo nos órgãos que cuidam dessa área e da necessidade de haver a transversalidade de ações dos diversos órgãos públicos do Estado para a execução dessas políticas mais qualificadas para essa modalidade.

Nitinawã Pataxó, da Reserva Jaqueira, em Porto Seguro, ressaltou o quanto o projeto do etnoturismo tem contribuído para o desenvolvimento da comunidade, observando que a experiência já foi apresentada na China e na Alemanha, e que a ideia é apresentar essa experiência da cultura Pataxó e do etnoturismo, tanto para as aldeias Pataxó, quanto para outras etnias:


“Do plantar ao colher, passamos para os nossos filhos o que aprendemos com os nossos pais, e o instituto de etnoturismo, que surgiu da iniciativa de mulheres, contribuiu para levar esses conhecimentos e tradições. É bom ver que a semente que plantamos está germinando”.

O encontro contou com a participação de representantes da Rede de Turismo Comunitário da Bahia e de empreendimentos da agricultura familiar e de povos e comunidades tradicionais que atuam com o turismo comunitário. Teve a apresentação do Panorama Atual do Turismo Comunitário na Bahia, no Brasil e Mundo e as Rodas de Conversa: TBC e Valorização da Vida; e TBC e Políticas Públicas Comunitárias.


Turismo comunitário

O Sistema Produtivo Turismo Comunitário é mais um instrumento de fortalecimento para a Permanência e Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar no Campo.


Publicado originalmente por: SDR em 11/12/2020

2 visualizações0 comentário