Tem início a 3ª CTATER: Conferência Territorial de ATER - Itaparica/BA

A 3ª CTATER - Consolidando o Sistema Estadual de Ater, iniciou as atividades do dia com as boas vindas da Coordenadora do Território Itaparica, Edvalda Aroucha, a tod@s os parceiros e participantes presentes na plenária virtual. Após toante indígena, recitado por Carlos Tuxá (Povo Tuxá Aldeia Mãe/Rodelas), se deu a abertura oficial pelo Sr. Josias Gomes, Secretário de Desenvolvimento Rural – SDR/Governo da Bahia.




A primeira palestra, foi realizada pelo Agroecólogo autodidata e economista, Jean Marc Von Der Weid, Fundador da ONG AS-PTA (Agricultura Familiar e Agroecologia) e da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), que a importância e a conjuntura dos três eixos temáticos que permeará os trabalhos de construção das propostas, no segundo dia da conferência. Os Eixos Temáticos são:


Eixo 1: Sistema Estadual de ATER – Fortalecimento das Institucionalidades, Financiamento e Monitoramento dos Serviços Prestados;

Eixo 2: ATER e Relação de Políticas Públicas Complementares para o Fortalecimento e Efetividade Produtiva da Agricultura Familiar;

Eixo 3: Agroecologia, Ambiente e Alimentos Saudáveis.


A programação foi composta por diversos painéis de debate, afim de amadurecer a elaboração das propostas nos grupos de trabalho e, para tanto, recebeu diversas instituições que defendem as políticas públicas como forma de garantir uma ATER pública e de qualidade para todos os povos e comunidades tradicionais do território.


Esteve presente, na condição de palestrante, o biólogo, coordenador de projetos e sócio fundador da AGENDHA, Maurício Lins Aroucha, que apresentou os impactos no Território Itaparica dos serviços de ATER pública, realizados pela AGENDHA em parceria com o Governo da Bahia.


O evento ainda contou com a apresentação de Célia Watanabe (Superintendente da BAHIATER) e Wilson Dias (Diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional/CAR/SDR), que trouxeram, respectivamente, o panorama dos Sistema Estadual de ATER e as articulações para o avanço das políticas públicas no semiárido baiano. Alexandre Pires, representante da ASA: Articulação do Semiárido/Pernambuco, alertou para as condições crescentes do cenário de insegurança alimentar, com as estratégias governamentais que estrão sendo construídas para o desaparecimento de programas como o PAA: Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar.


A 3ª CTATER trouxe uma diversidade de representações, como, lideranças do Quilombo Conceição das Crioulas e Juazeiro dos Capotes, os Povos Indígenas: Atikum, Tuxá Margens do Rio São Francisco, Tuxi, Kariri Xocó, Pankararé e Tuxá Aldeia Mãe. Associações de moradores dos povoados e produtores rurais de diversos municípios, a CODEVASF 6ªUPA, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Jeremoabo, a Secretaria de Agricultura e Pecuária de Macururé, a Coordenação Estadual dos Territórios/CET - Eleneide Alves (Leninha), Extensionista Rurais da EMATER/PI, além de artesões como Regina Soares (Projeto Ecotilápia) e José Carlos (Ateliê Jericó do Sertão). Também se fizeram presentes o ADT: Agente de Desenvolvimento Territorial/SEPLAN, do Território Marciel Pereira, e Anttonio Almeida da Associação de Aquicultura do Rio São Francisco - Peixe SF.


Bruna Cordeiro - ASCOM AGENDHA

32 visualizações0 comentário