Plano de Convivência com o Semiárido é apresentado durante a 11ª FEBASFES

Foi realizado, nesta sexta-feira (11), o webinário Caatinga Forte: Plano de convivência com o semiárido, estratégias, ações governamentais, segurança alimentar e nutricional dos rebanhos, sistemas produtivos e manejo animal na Caatinga. O evento aconteceu durante a 11ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária, que segue até o este domingo (13), 100% on-line e gratuita, no site www.feiradaagriculturafamiliar.com.br.



A ação foi realizada por meio de parceria entre a Superintendência Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Suaf), unidade da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e da Casa Civil. Durante o evento foram apresentados o Plano Estadual de Convivência com o Semiárido, sua estratégia, a Lei Estadual de Convivência com o Semiárido e as ações previstas no Plano de Segurança Alimentar e Nutricional para o Semiárido.


No webinário foram abordados temas relevantes, relacionados ao bioma Caatinga, considerando a convivência com o Semiárido como condição sine qua non para a preservação ambiental e a produção de alimentos, em aproximadamente 70% do território baiano, com geração de emprego e renda para aproximadamente 50% da população do estado.


De acordo com Vinícios Videira, superintendente da Suaf, a produção e o armazenamento de espécies forrageiras adaptadas ao Semiárido; a integração de sistemas produtivos como lavoura e pecuária; a Caatinga; o recatingamento e a utilização de tecnologias sociais, foram temas importantes tratados no webinário: “A implementação desse conjunto de iniciativas proporcionará a produção de carne e leite de bovinos, caprinos e ovinos, garantindo os princípios de sustentabilidade, para salvaguardar os recursos naturais. Além de promoverem a segurança alimentar, nutricional e hídrica de pessoas e animais, gerando emprego, renda e melhores condições de vida aos agricultores familiares”.


Tiago Pereira da Costa, da Rede das Escolas Famílias Agrícolas Integradas do Semiárido (Refaisa), afirmou que o webinário foi um grande espaço, em nível estadual, para socializar as experiências no âmbito da educação, da pedagogia da alternância e, em consequência, no âmbito do desenvolvimento, já que as escolas famílias agrícolas trabalham nessa perspectiva do desenvolvimento local, regional e territorial:


“Foi possível perceber que mesmo em tempos difíceis, as experiências de educação estão sendo continuadas e fomentadas com recursos públicos do Governo do Estado, que têm ajudado a minimizar os impactos da pandemia, principalmente na vida dos jovens e adolescentes e, no nosso caso, os jovens do campo, que muitas vezes não têm oportunidade, e a educação permite essa aproximação, diálogo, troca de experiências, mesmo com a distância que precisamos manter neste período”.

Os objetivos do evento foram: apresentar a agricultura familiar produtora de leite e de carne bovina, caprina e ovina, as inovações e manejos sustentáveis da Caatinga, através de sistemas de integração lavoura/pecuária/floresta e do plantio e armazenamento de forragens adaptadas ao Semiárido baiano; estimular a adoção e compartilhamento de tecnologias sociais e de convivência com o Semiárido, para a produção de proteína animal, no âmbito da agricultura familiar; mostrar o manejo animal (caprino/ovino) sustentável na Caatinga e mostrar o manejo para a conservação e recuperação das florestas das Caatingas.


O evento contou com a participação do diretor de Apoio e Fomento à Produção da Suaf/SDR, Welliton Rezende, de André Santana, da Coordenação de Acompanhamento de Políticas de Inclusão Socioprodutiva e Sustentabilidade, da Casa Civil, José Moacir Santos, do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea/BA), Valda Aroucha, do Fórum de Convivência com o Semiárido, Eleneide Alves, Coordenação Estadual dos Territórios, Marcelo Matos, professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e Paulo Sérgio Silva Ramos - Perene Consultoria Agropecuária.


Publicada originalmente por: sdr em 11/12/2020

2 visualizações0 comentário