top of page

Encontro de Acesso à Mercados e Feiras Agroecológicas fortalece a agricultura familiar em Jeremoabo

A comunidade Araújo, em Jeremoabo, foi palco de um importante evento esta semana, o Encontro de Acesso à Mercados e Organização de Feiras Agroecológicas, promovido pelo Projeto ATER Agroecologia da AGENDHA. O evento, realizado nos dias 24 e 25 de maio, teve como objetivo fortalecer a agricultura familiar e promover a economia circular de produtos de ciclo curto.

Foto Acervo AGENDHA

Durante dois dias, agricultores familiares da Comunidade Araújo, localizada em Santa Brígida, reuniram-se para trocar experiências, discutir estratégias de acesso a mercados e compartilhar boas práticas de organização de feiras agroecológicas. Essa iniciativa busca ampliar as oportunidades de venda dos produtos cultivados pelas comunidades envolvidas, valorizando a produção local e incentivando a agroecologia.


O ápice do evento ocorreu no dia 26 de maio, com a realização da Feira da Agricultura Familiar. Nesse evento, os agricultores das comunidades Araújo, Marancó e Riacho Fundo tiveram a oportunidade de expor e comercializar seus produtos. A feira, mobilizada pela AGENDHA, promoveu a troca de experiências e valorizou a produção familiar.

A Feira da Agricultura Familiar tem ganhado destaque, pois além de proporcionar uma experiência de compra diferenciada, onde os consumidores podem conversar diretamente com os produtores, fortalece a economia local e incentiva a circulação de renda nas comunidades.


O Projeto ATER Agroecologia da AGENDHA tem desempenhado um papel fundamental como facilitador das comunidades rurais do Território Itaparica e Semiárido NE II. Ele oferece assistência técnica especializada, capacitação e apoio para a implementação de práticas agroecológicas, além de implementar tecnologias sociais, como quintais produtivos, cisternas de base zero e estufas agroecológicas.


As ações têm possibilitado a melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares e a preservação dos seus agroecossistemas. Além disso, o projeto também combate os processos de desertificação, valoriza o saber popular em consonância com o saber científico e as sementes crioulas. As tecnologias sociais adaptadas à região e o processo de experimentação por parte de alguns agricultores tornam-se referências na prática do bem viver e do amor pela caatinga.


O encontro e a feira representam mais uma etapa de sucesso para o Projeto ATER Agroecologia da AGENDHA, que busca constantemente fortalecer a agricultura familiar, valorizar os produtos locais e promover a geração de renda e novos canais de comercialização. Essas iniciativas são fundamentais para a construção de um futuro mais justo e equilibrado, onde a agricultura sustentável ocupe um papel central na garantia da segurança alimentar e na preservação do meio ambiente.

14 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page