FEBAFES se consolida como maior evento da agricultura familiar e Economia Solidária da Bahia

Atualizado: 5 de ago. de 2021

A 11ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bahia, foi um sucesso de vendas, de conhecimento e de participação. Devido a pandemia do novo Coronavírus, o Governo da Bahia optou por uma programação 100% online, aberta e livre com transmissão pelo site: www.feiradaagriculturafamiliar.com.br e pelo youtube da SDR BA. A abertura oficial foi dia 05/12 (sábado) e o encerramento foi com a live do Cantor Adelmario, no dia 13 de dezembro (domingo).



Contando com 09 dias de programação diversificada e acolhedora, o público pôde passear pelas Trilhas Virtuais, que refletiram a regionalidade dos 27 Territórios de Identidade da Bahia, com representação dos aspectos tradicionais, culturais, turísticos e principalmente, o potencial produtivo dos empreendimentos do comércio justo e solidário da Bahia.


A FEBAFES constitui uma das estratégias do Governo da Bahia de promover espaços de comercialização e geração de renda para produtores e produtoras da agricultura familiar. Foi realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia (SDR), em parceria com União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes). Conta ainda com a parceria da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb) e da ESCOAF, startup de comercialização virtual.


Citando Valda Aroucha – Coordenadora do Território Itaparica, Ecóloga e Sócio Fundadora da AGENDHA: “Essa economia criativa se faz necessária nestes novos tempos, buscando formar consumidores e fornecedores ainda mais conscientes, com a venda de produtos limpos, com valores agregados da agricultura familiar, com a consciência ecológica, socioprodutiva”.


O Governo da Bahia disponibilizou a comercialização dos produtos por meio do e-comerce, com entrega gratuita para todo o estado pela Startup ESCOAF que é responsável pela venda de produtos da agricultura familiar da Bahia. São alimentos saudáveis, produzidos de forma agroecológica, com menos agressão em uma busca constante pela sustentabilidade dos sistemas produtivos. Foram mais de 600 produtos à disposição dos consumidores conscientes, entre eles: Pasta de castanha de caju integral, chocolate especial com licuri, doce de buriti, umbuzada, concentrado de umbu sem açúcar, cerveja de umbu, cafés gourmets, azeite de licuri, cervejas de maracujá da Caatinga, flocão de milho não transgênico, doces, beijus, artesanato, dentre tantos outros.


O Sociólogo e Coordenador Técnico da AGENDHA - Maciel Silva, foi o representante da AGENDHA e do Território Itaparica, esteve presente todos os dias da Feira, participando dos processos internos da comercialização virtual, além de ser o responsável pelos produtos cuidadosamente enviados para o Armazém da Agricultura Familiar, que está localizado em Salvador.


Conheça as quatro organizações do Território Itaparica que participaram esse ano:


O Artesanato Indígena do Povo Kariri Xocó

O Coletivo Kariri Xocó é um grupo de produtores e produtoras artesanais, que não possuem fins lucrativos, porém que utilizam a produção manufaturada de artesanato indígena p