Conheça a RAMPA - Reserva Agroecológica de Mandacaru e Palma, Estratégia Agroecológica

A Palma é uma das principais culturas utilizadas na alimentação dos rebanhos no semiárido baiano. Utilizada como planta forrageira, fornece comida e água em épocas de estiagem para animais ruminantes, bois e cabras. A implantação e disseminação da RAMPA representa uma alternativa sustentável relevante para os agricultores familiares do Nordeste.


Foto Acervo AGENDHA

A RAMPA - Reservas Agroecológicas de Mandacaru e Palma, são em suma, um Roçado de cultivos integrados, predominantemente em área de sequeiro. Essa estratégia, possibilitará repasses programados e a comercialização de excedente de raquetes de palmas sementes, já que em se tratando do mandacaru todas as famílias têm plantas com condições de fornecer material de multiplicação.

A Palma é uma das principais culturas utilizadas na alimentação dos rebanhos no semiárido baiano. Utilizada como planta forrageira, fornece comida e água em épocas de estiagem para animais ruminantes, bois e cabras. A implantação e disseminação da RAMPA representa uma alternativa sustentável relevante para os agricultores familiares do Nordeste, tais quais segurança e autonomia alimentar os rebanhos. Isso acontecendo, possibilitará às famílias da Agricultura Familiar a estruturação, e manutenção, de uma reserva forrageira para suas criações, quando se fizer seco e/ou na estiagem, o que também contribuirá para maior bem estar e qualidade de vida, tanto humano quanto animal.

A metodologia é bem simples: as famílias recebem uma quantidade de raquetes de palmas sementes - em se tratando do mandacaru, todas as famílias têm plantas com condições de fornecer material de multiplicação -, e ao cabo de dois anos, aproximadamente, ficam com o dever de fazerem os repasses programados – a mesma quantia que receberam – e comercialização de excedente de raquetes de palmas sementes, para famílias que ainda não tenham conseguido acessar o benefício.


Texto: Glaide Pereira-Silva (AGENDHA)




2 visualizações