Aquicultura em Sistema de Recirculação é implantado na Associação Hortpeixe em Abaré

A HORTPEIXE (Associação Agropecuária de Jovens Piscicultores e Horticultores Familiar do Município de Abaré), contemplada no Edital 06/2016 - Projeto Bahia Produtiva, inicia etapa de implantação do Sistema RAS de Recirculação Aquícola. O investimento de 290.000 reais do Governo do Estado da Bahia, é resultado da Chamada Pública - Subprojeto para Mercado da Cadeia Produtiva da Aquicultura e Pesca, lançada pela CAR (Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional), da SDR (Secretaria de Desenvolvimento Rural).

Fotos: Dionato - Hortpeixe

Em 2018, também pelo projeto Bahia Produtiva, a associação foi selecionada pelo Edital nº 13, Chamada Pública de Subprojetos para Qualificação de Agroindústrias da Agricultura Familiar. No total 40 famílias serão beneficiadas.


A estrutura do sistema RAS, conta com um tanque principal com capacidade para 100 de mil litros de água, que possui 1,20 de altura, que traz mangueiras porosas para oxigenação e melhoria da qualidade da água na etapa de criação dos peixes. É formado por 06 tanques com capacidade para 50 mil litros de água, alta resistência e, presilhas de aço com trilho de alumínio. As telas e os tubos são galvanizados, todos os cabos de aço são revestidos.


O Projeto Bahia Produtiva – CAR/SDR do Governo da Bahia, se insere na estratégia de política pública que vem sendo adotada na Bahia para dar estímulo aos produtores da agricultura familiar, visando aumentar a integração ao mercado, a geração de renda e a segurança alimentar dos beneficiários.



“A importância desse projeto para nós aqui, primeiro é que se trata de uma iniciativa inovadora e única na região, de qualificação da cadeia produtiva do peixe. O sistema implantado foi o RAS: Aquicultura em Sistema de Recirculação, que significa que poderemos reutilizar as águas dos cultivos, então é ideal para nós que temos pouca disponibilidade de água. É um projeto que vai beneficiar não só as famílias, mas toda a comunidade. Dionato dos Santos Barbosa (ACR Hortpeixe).”


A Hortpeixe, está em processo de criação da cooperativa, que vai se chamar COOPEGRI: Cooperativa Agropecuária Mista do Projeto Pedra Branca, ela é formada pelos filhos e filhas dos reassentados do Território Itaparica. Está localizada na Agrovila 19, no Perímetro Irrigado Pedra Branca, município de Abaré/BA e, conta com jovens agricultores/as familiares. Possui grande potencial produtivo e, estão lutando para desenvolver uma linha de comercialização que permita sua inserção nos mercados produtivos.


“É um projeto ambientalmente muito bom por que a água é a mesma, não vai haver perda e, hoje a gente sabe que água é vida. Antes a gente criava peixe no tanque escavado e, gastava muita água. Com o projeto vai diminuir o consumo, por que só vai ser colocado que evapora, então é um projeto formado por mulheres e nossa região é muito carente de trabalho, principalmente para as mulheres. Esse projeto não é muito difícil de ser operado e além de ter uma grande capacidade de produção, em uma área pequena você trabalha você pode produzir bastante. O peixe aqui da região vem todo de fora, aqui não tem produção, vem principalmente de Rodelas. Eu acredito que vai ser muito bom, além da geração de renda, vai empregar pessoas e futuramente a gente pode beneficiar esse peixe e, poder empregar mais pessoas. (Manoel Jil dos Santos - Presidente)

Recebem o Assessoramento Técnico Contínuo (ATC) da AGENDHA por meio do Projeto Bahia Produtiva. “A AGENDHA vem desenvolvendo excelentes trabalhos de ATER para os produtores e organizações do território de Itaparica. Além de acreditar na cultura e nos valores da comunidade, associação e produtores, temos muita admiração e orgulho de fazer parte desse projeto. (Manoel Jil dos Santos - Presidente)


Eles têm como principais produtos, a banana, a mandioca e a manga que comercializam com o PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) municipal Abaré e, no PAA por meio da CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) de Chorrochó. Também comercializam: mamão, acerola, goiaba, abóbora. E, tem como foco de trabalho a comercialização de frutas in natura, a produção de polpas de frutas, o beneficiamento de frutas para produção de doces e a piscicultura.


Bruna Cordeiro - ASCOM AGENDHA




12 visualizações0 comentário