AGENDHA na FEBAFES! Conheça os empreendimentos do Armazém - Território Itaparica


A ONG AGENDHA está a caminho da FEBAFES, um dos eventos mais representativos para os Territórios de Identidade da Bahia, são 27 armazéns, um por território, com diversos tipos de produtos da agricultura familiar, além dos espaços da Praça Gastronômica, tem também a Vila do Artesanato, a Praça das Comunidades Tradicionais e a Feira Verde. O evento é realizado pela SDR - Secretaria de Desenvolvimento Rural, por meio da SUAF-Superintendência de Agricultura Familiar e a UNICAFES/BA - União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária.


O Território Itaparica, segundo Censo Demográfico (2010), corresponde a cerca de 2,9% do território estadual. Na divisão administrativa, é formado pelos municípios de Abaré, Chorrochó, Glória, Macururé, Paulo Afonso e Rodelas (BAHIA, 2013), embora faça parte da Bacia Hidrográfica do São Francisco, todos os municípios estão inseridos na Região Semiárida. Onde Predomina o clima árido, com nenhum excedente hídrico, chuvas de primavera/verão que não ultrapassam os 500 mm e temperatura média anual em torno dos 25º C. (SUPERINTENDÊNCIA DE ESTUDOS ECONÔMICOS E SOCIAIS DA BAHIA, 1998, 1999).

A AGENDHA presta Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) a diversas comunidades rurais que desenvolvem a agricultura familiar no TI, neste cenários, tem-se projetos desenvolvidos para fortalecer a cadeia de produção, a organização comunitária e as atividades correlatas destes empreendimentos. Uma destas iniciativas é o Projeto ARTESSOL - Articulação Territorial de Socioeconomia Solidária do Território de Itaparica, que trabalha com 15 organizações de forma construir caminhos que viabilizem suas atividades econômicas na perspectiva da economia solidária e do mercado justo.


Serão 18 organizações distribuídas por 07 municípios, que comporão o Armazém do Território Itaparica, São elas:

1. AASB: Associação de Artesão de Santa Brígida;

Produtos: Cestarias, caixas, abanadores e descansos de panela (trançados de palha de licuri com coloração natural e tingida com plantas).

2. Associação Comunitária dos Produtores e Produtoras Unidos por Canabrava, Santa Brígida;

Produtos: Doce de umbu, Geleia de umbu, Umbu.

3. Coletivo de Práticas Solidárias Pinhão Roxo, de Paulo Afonso;

Produtos: Sabão Caseiro

4. ACAMG: Associação Comunitária de Artesãos da Malhada Grande, de Paulo Afonso;

Produtos: Artesanatos manual em tecelagem, entre outras peças, redes, toalhas de mesa, mantas, jogos americanos e bolsas;

5. ADCM: Associação de Desenvolvimento Comunitário e Apoio aos Pequenos Produtores Rurais da Fazenda Marruá, de Macururé;

Produtos: Artesanato em argila e madeira;

6. Coletivo das Artesãs do Retiro de Glória;

Produtos: Artesanato em crochê, entre vagonite fita, panos de prato, passadeiras, jogo de banheiro, tapete de cozinha, capas de almofadas, bonecas de lã, tiaras;

7. Povo Indígena Kariri Xocó de Paulo Afonso;

Produtos: O artesanato indígena é muito rico nesta região, as produções dos Kariri Xocó variam entre cocás, lanças, xanducas, filtros de sonho, tiaras, anéis, pulseiras;

8. AGAPPA: Associação do Grupo de Artesãos e Produtores de Paulo Afonso;

Produtos: Desenvolve o artesanato singular em Couro de Tilápia, com diversas peças, desde chaveiros a bolsas;


9. ACOMPRUC: Associação Comunitária dos Produtores Rurais do Umbuzeiro e Circunvizinhança, de Abaré;

Produtos: Alimentos agrícolas, entre os hortifrútis manga, banana, abóbora, maracujá, entre outras;

10. FLORIMEL: Associação de Agropecuária e Artesanal do Município de Abaré;

Produtos: Alimentos agrícolas, entre os hortifrútis manga, banana, abóbora, maracujá, entre outras;

11. HORTPEIXE: Associação Agropecuária de Jovens Piscicultores, Horticultores Familiares do Município de Abaré e Curaçá;

Produtos: Alimentos agrícolas, entre os hortifrútis manga, banana, abóbora, maracujá, entre outras;

12. ACAPI: Associação Comunitária dos Agropecuaristas do Povoado Icó, de Abaré;

Produtos: Alimentos agrícolas, entre os hortifrútis manga, banana, abóbora, maracujá, entre outras;

13. ADESCA: Associação Comunitária de Desenvolvimento Social, Pecuária e Agricultura Familiar do Projeto Pedra Branca, de Abaré;

Produtos: Alimentos agrícolas, entre os hortifrútis manga, banana, abóbora, maracujá, entre outras;

14. Povo Indígena Tuxi, de Abaré;

Produtos: Artesanato indígena

15. Povo Indígena Tuxá, de Rodelas;

Produtos: O artesanato indígena

16. Associação de Quilombolas do Juazeiro dos Capotes, de Jeremoabo;

Produtos: Mel de Abelha e alimentos agrícolas;

17. ADPPR: Associação do Desenvolvimento de Pequeno Produtores Rurais do Sítio do Lúcio, de Paulo Afonso;

Produtos: Alimentos Agrícolas, entre verduras, legumes e hortaliças;

18. Haste Floral: Associação de Pequenos Produtores de Flores Tropicais e Plantas Ornamentais de Paulo Afonso.

Produtos: Mudas de plantas e flores ornamentais.

A FEBAFES vai acontecer no Parque de Exposição Agropecuária de Salvador, entre os dias 23 de novembro a 1º de dezembro. Em breve, divulgaremos a programação completa.

Para saber mais acesse: http://www.sdr.ba.gov.br/ ou siga a nossa Rede de Comunicação:


NOSSO SITE: https://www.agendha.org/

INSTAGRAM: https://www.instagram.com/agendha_ong/

FACEBOOK: https://www.facebook.com/OngAgendha/


Escrito por Bruna Cordeiro - ASCOM AGENDHA

21 visualizações